Energia Solar

Povo Mundurucu inicia o uso de energia solar

De acordo com o portal Amazonia.Org, o Greenpeace foi responsável pela instalação de placas solares nas aldeias indígenas dos Mundurucu. O povo indígena, tinha disponibilidade de energia elétrica limitada e usava a energia produzida a partir do diesel, durava seis horas por dia. Com a energia solar, eles terão eletricidade para todo o dia.

Essa energia poderá ser usada nas duas aldeias. Em freezers, para guardar os alimentos como peixes e carnes. Também nas duas escolas. Os painéis usados para capturar a energia solar, possuem a mesma tecnologia usada nas instalações da cidade. Porém, são off grid. Isto é, não precisam de conexão com a rede.

A tribo tem lutado bastante contra a instalação da hidrelétrica de São Luiz de Tapajós. A usina, que ainda não saiu do papel, vai alagar cerca de 376 quilômetros quadrados de floresta. Prejudicará muito a biodiversidade da região. Com a instalação das placas solares, os índios terão mais independência em relação a necessidade de eletricidade. Além de demonstrar que é possível ter energia elétrica sem precisar de usinas hidrelétricas.

Isso é um dos exemplos, a energia solar é capaz de mudar vidas e também representa uma grande opção para um futuro de energia renovável e limpa. Casos como os da tribo Mundurucu, mostram: além de ser uma opção barata a energia solar, ajuda o meio ambiente. A instalação de placas solares é de fácil acesso e pode ser colocada em qualquer tipo de residência.

Existem muitos serviços de instalação de painéis solares fotovoltaicos. Está mais do que provado, é uma tendência para o futuro e necessitará de mão de obra. Para quem deseja ingressar nesse setor, a LGL SOLAR oferece com excelência o curso de energia solar fotovoltaico. Venha conhecer mais sobre os nossos cursos e comece a ganhar dinheiro nessa área, que só cresce no Brasil.